SERVIÇOS

 

Tratamento Odontológico em Gestantes

Tratamento Odontológico em Gestantes

Tratamento odontológico

As pessoas ouvem falar sobre prevenção de dentes dos bebês, das crianças, dos adultos e dos idosos. Porém, esquecem-se daquela que é a chave principal para tal desenvolvimento, a gestante. O tratamento para gestantes deve ser muito cuidadoso, pois existe dentro dela um ser frágil que sente tudo o que acontece ao seu redor, principalmente com a sua futura mamãe.

Na clinica Odontológica Adil, nossa odontopediatra informa as futuras mamães sobre o que acontece em seu organismo nesse período. As alterações mais comuns são que ela passa a se alimentar com maior freqüência, é maior o consumo de doces, há um aumento de acidez na boca, e diminuição dos cuidados com a higiene oral. Para impedir que a cárie ou problemas nas gengivas aconteçam, a gestante deve evitar o consumo excessivo de doces - se possível comê-los sempre após as refeições - não se esquecendo de escovar os dentes, passar fio dental e usar flúor tópico (cuja ingestão deve ser realizada sob supervisão do dentista), evitar se alimentar fora de hora e fazer um acompanhamento odontológico durante a gravidez.

O melhor período para o tratamento dentário é entre o 4º e 6º mês de gestação. Porém, já no início da gravidez, deve-se procurar o Dentista para uma orientação preventiva. Se houver necessidade de tratamento, este deve ser realizado, pois infecções e cáries não tratadas podem prejudicar a saúde da gestante e do bebê.

Uso de medicamentos e anestésicos odontológicos

Para gestantes que possam apresentar elevação da pressão arterial, existem medicamentos e anestésicos adequados. Nesta situação, o Dentista deverá consultar o Obstetra para escolha do medicamento e/ou anestésico apropriado.

Radiografias odontológicas em gestantes

No primeiro trimestre da gravidez, as radiografias devem ser evitadas. No entanto, caso elas sejam imprescindíveis, alguns fatores garantem a segurança da mamãe e do bebê: o raio-X é normalmente dirigido à boca, distante da barriga, a quantidade de radiação e o tempo de exposição são pequenos. Além disso, deve-se usar, em qualquer fase da gestação, um avental de chumbo que neutraliza os efeitos da radiação.

Dentes não "estragam" com mais facilidade durante a gravidez

A gravidez não é responsável pelo aparecimento de cárie e nem pela perda de minerais do dente da mãe para formação das estruturas calcificadas do bebê. O aparecimento de cáries pode estar relacionado com o aumento da freqüência de ingestão de alimentos cariogênicos (ricos em açúcar), pela limpeza inadequada dos dentes e por mudanças de hábitos alimentares durante a gestação.

Sangramento da gengiva

O sangramento é sinal de que a gengiva está inflamada (gengivite) devido à placa bacteriana que não foi retirada completamente. A gengivite é agravada durante a gravidez, pois os hormônios dessa fase aumentam a inflamação. A região inflamada deverá ser limpa melhor. Se após 3 dias a gengiva continuar sangrando, deve-se procurar a ajuda do Dentista.

Higiene bucal da gestante

Os cuidados são os mesmos de uma mulher não grávida: limpeza diária dos dentes com uso adequado de da escova e fio/fita dental. A qualidade dessa limpeza é mais importante do que a freqüência.